TEMAS

Bactérias – uma invasão na boca

Cárie, gengivite, periodontite: são palavras que estão na boca de todos, mas o que é que significam realmente?

Colutórios antibacterianos - melhorados com ingredientes naturais - Cárie, gengivite, periodontite: são palavras que estão na boca de todos, mas o que é que significam realmente?

Existem cerca de 50 biliões de bactérias a habitar na boca de uma pessoa. O género mais perigoso é o Estreptococos. Este género de bactérias sente-se maioritariamente feliz sobre os resíduos que se depositam à superfície do esmalte dentário e vive principalmente do metabolismo do açúcar. Estas bactérias produzem ainda ácidos orgânicos que vão dissolvendo a camada protetora do esmalte. Se conseguirem penetrar a um nível profundo e atingir a dentina, dão origem ao surgimento de cáries dentárias. Se não tratarmos os dentes, a polpa dentária torna-se inflamada, resultando numa dor intensa.

Colutórios antibacterianos - melhorados com ingredientes naturais - Evite alimentos açucarados

Evite alimentos açucarados

As bactérias instalam-se nos sulcos existentes na superfície oclusal dos dentes (ou superfície de mastigação), nos espaços interdentários e ao longo do sulco gengival. Por outras palavras: instalam-se nos locais onde é mais difícil serem removidas.

Uma vez que as bactérias convertem os hidratos de carbono em ácido, a deterioração dos dentes é geralmente provocada pela ingestão de doces, alimentos e bebidas que contenham açúcar (incluindo a frutose e lactose). Devemos ainda ter em conta os ácidos encontrados na fruta e nos sumos de fruta, que também atacam o esmalte dentário.

Colutórios antibacterianos - melhorados com ingredientes naturais - A periodontite é generalizada

A periodontite é generalizada

Enquanto que a cárie destrói o dente de uma forma individual, a doença periodontal afeta as estruturas adjacentes – em primeiro lugar as gengivas e depois, gradualmente, o ligamento periodontal (que liga a raiz do dente à parte óssea) e o osso. A doença periodontal também é causada por bactérias e ocorre lentamente ao longo de décadas. Ao contrário da cárie dentária, os danos da periodontite dificilmente podem ser revertidos e, muitas vezes, resultam mesmo na perda do dente. Pior ainda: o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares aumenta com a doença periodontal.

Os primeiros sinais de periodontite incipiente são as gengivas inflamadas (gengivite). O sangramento das gengivas é também muitas vezes uma indicação clara de periodontite. Uma em cada cinco pessoas com mais de 40 anos de idade é afetada – com esta idade, é mais comum uma pessoa perder um dente devido ao não tratamento de uma gengiva inflamada do que devido à existência de cáries dentárias.

Colutórios antibacterianos - melhorados com ingredientes naturais - Mudança de paradigma na profilaxia

Mudança de paradigma na profilaxia

Os profissionais de saúde oral procuram cada vez mais aumentar o seu trabalho de prevenção contra a doença periodontal. A profilaxia periodontal moderna resulta também na prevenção do aparecimento de cáries, porque ambas têm o mesmo objetivo: a remoção da placa bacteriana.

A limpeza dos dentes e dos espaços interdentários é fundamental para quem quer manter os seus dentes saudáveis durante toda a vida. Isto requer a utilização diária de uma escova de dentes de boa qualidade, um escovilhão interdentário e fio dentário.

No que diz respeito à doença periodontal, ter uma boa higiene oral é a melhor forma de prevenção.

xs
sm
md
lg