TEMAS

A pasta de dentes – um auxiliar muito útil

Flúor, tensioativos e enzimas - o conteúdo de uma pasta de dentes é muito importante. Contudo, muitas vezes, aquilo que uma pasta de dentes não contém chega a ser ainda mais importante.

Colutórios e gel - Flúor, tensioativos e enzimas - o conteúdo de uma pasta de dentes é muito importante. Contudo, muitas vezes, aquilo que uma pasta de dentes não contém chega a ser ainda mais importante.

Qualquer pessoa que sinta um sabor estranho após escovar os dentes, deve olhar mais atentamente para os componentes da sua pasta de dentes. Especialmente se a pessoa em causa se queixar constantemente de boca seca e de irritações na mucosa oral, ou mesmo se sofrer continuamente com o aparecimento de aftas.

O flúor é um componente existente em praticamente todas as pastas de dentes, mas a questão fundamental é: que tipo de flúor é o mais indicado? Os agentes tensioativos – responsáveis pela formação de espuma – fazem parte da constituição normal de uma pasta de dentes, mas, mais uma vez, é importante sabermos quais são. E, já agora, porque será que as pastas de dentes da CURAPROX possuem enzimas?

Colutórios e gel - O flúor

O flúor

A comunidade científica tem uma opinião unânime quanto a esta questão: o flúor proporciona uma proteção eficaz contra as cáries dentárias pois, para além de reforçar e remineralizar o esmalte dentário, tem também um efeito antibacteriano. Porém, não existe ainda um consenso relativamente ao tipo de flúor que deve ser utilizado: se fluoreto de amina ou fluoreto de sódio.

O fluoreto de sódio é um composto iónico criado pela reação do flúor com o sódio, tal como o sal de cozinha, que também é criado através de uma reação com o sódio, utilizando-se cloro em vez de flúor. Ao contrário, os fluoretos de amina são criados por hidrofluoração de aminas obtidas a partir de gordura animal. Tanto o fluoreto de sódio como o fluoreto de amina são utilizados para a prevenção das cáries dentárias. O fluoreto de sódio é um produto natural e disponibiliza uma quantidade de flúor semelhante ao fluoreto de amina.

Então, qual deverei escolher: fluoreto de sódio ou fluoreto de amina?

O fluoreto de amina tem já um passado recheado e comprovado de sucessos na defesa da saúde oral. Assim, quem não sofre de irritações ao nível da mucosa oral não possui qualquer tipo de razão para parar de usar pastas de dentes com fluoreto de amina.

É muito pouco provável que o fluoreto de amina, em baixas concentrações, provoque irritações ao nível da mucosa oral ou provoque o aparecimento de aftas. Contudo, pode ser de facto considerado um fator desencadeador destes problemas. Por um lado, porque o fluoreto de amina cria um ambiente ligeiramente ácido na cavidade oral, que pode ser irritativo para a mucosa. Por outro lado, o fluoreto de amina atua como um agente de limpeza e de formação de espuma (detergente). Os detergentes são, por sua vez e em regra geral, bastante irritantes para a mucosa oral.

Desta forma, pessoas com tendência para sofrer irritações ao nível da mucosa oral ou que sofrem constantemente com o aparecimento de aftas são aconselhadas a escolher uma pasta de dentes mais suave, que contenha fluoreto de sódio. O fluoreto de sódio não atua como um ácido e é de origem natural. Além disso, oferece uma proteção eficaz contra as cáries, tal como o fluoreto de amina. A única diferença é que o fluoreto de sódio não irrita a mucosa oral nem promove a formação de aftas.

Colutórios e gel - Agentes detergentes agressivos: o LSS

Agentes detergentes agressivos: o LSS

Toda a gente já sentiu a pele demasiado seca após a utilização de um determinado champô. Isto acontece porque, não só os champôs, mas também as pastas de dentes, possuem um composto chamado Lauril Sulfato de Sódio (LSS) – um agente tensioativo altamente eficaz na limpeza e formação de espuma, mas que possui propriedades altamente agressivas, atacando a camada de lecitina das células.

No pior cenário de todos, as células afetadas acabam por morrer pois deixam de estar protegidas por esta camada de lecitina. Em casos não tão extremos, o LSS é irritante para a mucosa oral, havendo inclusivamente uma relação de causalidade entre a formação de aftas e a utilização de pastas de dentes contendo LSS.

Um estudo chegou inclusivamente à conclusão de que as pastas de dentes contendo LSS deveriam ser classificadas como muito irritantes. Ensaios utilizando ovos de galinha demonstraram ainda que o LSS, quando armazenado na membrana celular, resultava em morte célular. Outros estudos revelaram também uma relação existente entre o LSS e o sangramento gengival / a formação de aftas na boca.

Estas consequências negativas estão também relacionadas com a dosagem de LSS: diversos estudos concluíram que uma concentração de LSS abaixo de 2% não era prejudicial à saúde oral. Contudo, para quê correr riscos desnecessários?

Adicionalmente, o LSS provoca xerostomia (sensação de boca seca), percecionada principalmente após a escovagem dos dentes.

Enzimas protetoras

As propriedades antibacterianas da saliva são um fator importante na defesa da saúde oral. Contudo, este efeito pode ainda ser potenciado e melhorado.

Se as enzimas naturalmente existentes na nossa saliva forem adicionadas a uma pasta de dentes, a ação naturalmente protetora da saliva é intensificada, resultando na formação de menos placa bacteriana, menos tártaro e numa remineralização natural.

Colutórios e gel - Enzimas: o sistema lactoperoxidase

Enzimas: o sistema lactoperoxidase

As enzimas são proteínas que catalisam as inúmeras reações bioquímicas no corpo humano. Por exemplo, a pasta de dentes Enzycal é composta por um sistema enzimático – o sistema lactoperoxidase – constituído por três enzimas: Amiloglucosidase, Glucose oxidase, e Lactoperoxidase, que existem naturalmente na nossa saliva. Estas enzimas ajudam a reduzir a formação de placa bacteriana e a reduzir, consequentemente, a inflamação gengival. As enzimas da pasta de dentes Enzycal ajudam também a reduzir o stress oxidativo.

Desta forma, a função naturalmente protetora da nossa saliva é reforçada, é restabelecida a flora bacteriana natural da nossa boca e, ao mesmo tempo, combatem-se as bactérias nocivas.

xs
sm
md
lg